Image is not available
Fachada CMPS
Slider

Vereadores retomam os trabalhos na Câmara Municipal após o recesso

Na primeira sessão ordinária  da CMPS  após o recesso parlamentar, realizada na manhã desta quinta-feira (22/2), os vereadores aprovaram vários requerimentos e indicações e discutiram propostas em prol da população porto-segurense.

Também foi realizada uma breve sessão solene que contou com a presença do prefeito interino de Porto Seguro  Humberto Nascimento e  secretários  municipais.  No discurso de abertura da solenidade, o prefeito manifestou a sua satisfação de estar participando da sessão de abertura dos trabalhos dos vereadores e destacou o momento difícil e de grandes desafios que Porto Seguro está passando, mas que o município  está demonstrando maturidade para lidar com a situação. “Enquanto estiver exercendo meu papel no Executivo buscarei entendimento e harmonia. Conto com o apoio dos vereadores. Estamos trabalhando com o mesmo objetivo”, disse.

O prefeito ressaltou o seu respeito pela Casa e a importância do vereador e pediu aos parlamentares  para focarem em seus trabalhos e não se preocuparem com o que as redes sociais divulgam. “Que 2018 seja um ano de avanço”, afirmou.

Em seguida, o presidente da CMPS, Evaí Fonseca (PHS) agradeceu a presença do prefeito, secretários, autoridades e da população. “O propósito do Legislativo e do Executivo é andar juntos. Estamos imbuídos num só objetivo que é trabalhar em prol de Porto Seguro”, destacou. O presidente da Câmara também criticou a postura da imprensa local e ressaltou o trabalho limpo e transparente que a Câmara vem desenvolvendo.

No pequeno expediente, o vice-presidente da CMPS,  Aparecido dos Santos Viana (PSD) foi o primeiro a usar a tribuna. “Que em 2018 possamos fazer projetos que venham beneficiar a toda população do município. Precisamos superar esse momento e permanecermos firmes e fortes”, disse.  Em seu pronunciamento Cido  destacou a importância da votação de projetos com o parecer jurídico do Legislativo para que se possa evitar possíveis equívocos.  O vice parabenizou Evaí pelo seu projeto de modernização da Câmara, com a implantação de um painel eletrônico no plenário e também falou da sua certeza da volta da prefeita Cláudia Oliveira.

Na sequência, o vereador Robério Moura (PSD) falou sobre as demandas do município em relação a pavimentação e o descumprimento  do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Fasano Empreendimentos, que se comprometeu a fazer melhorias na região de Trancoso. O vereador também pediu à prefeitura agilidade  para a conclusão das obras do cemitério no distrito.

 Já o vereador Geraldo Couto – Geraldo Contador (PHS) falou sobre o momento de turbulência política do país. Para Geraldo, é preciso que o vereador ouça mais a população.  “Aceitamos o desafio de sermos legisladores com o propósito de melhorar o município. Acredito que  2018 será um ano de grandes mudanças”, disse.

Em seu discurso, o vereador Abimael Ferraz (PSC) ressaltou que “o Legislativo e o Executivo terão grandes desafios em 2018. E, que ambos agirão em função da sociedade para resolver seus problemas”.

Em seguida, o vereador Wilson Machado (PSC) falou do seu compromisso com a sua comunidade e com o município. O vereador destacou o requerimento de sua autoria em pauta solicitando à secretaria de Saúde uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para a comunidade de Vera Cruz.  Também em relação a saúde no município, segundo o vereador Helio Navegantes (PRB), “médicos e enfermeiros estão deixando a desejar quanto as suas funções no hospital Luis Eduardo Magalhães. De acordo com o vereador, ele recebeu denúncias de negligência médica na localidade.

O vereador Lázaro Axe Moi (PP) destacou os assuntos Educação e limpeza urbana em seu discurso. O vereador solicitou à secretaria de Educação para fiscalizar as escolas.  Segundo Lázaro, os estudantes não estão encontrando condições básicas de conforto nas salas de aula. O vereador também falou da situação de abandono em que as ruas do Baianão estão enfrentando. “Em 2018 serei  um calo de sapato em muita gente. Sou um fiscalizador do povo”, disse.

Na sequência, o vereador Kempes Rosa – Bolinha do Mirante (PPS) ressaltou o seu papel de fiscalizador e falou sobre seus requerimentos e indicações que não foram atendidos. O vereador ainda citou problemas no município de iluminação, segurança e pavimentação. Bolinha também criticou os secretários municipais pela falta de comprometimento com o povo.

Em seguida,  Renivaldo Correa – Cacique Renivaldo (PV) falou da crise no município e do abandono na região de Trancoso,  Coqueiro Alto e Caraíva e pediu aos secretários agilidade e imparcialidade para atender as demandas dos vereadores. Cacique Renivaldo  sugeriu aos secretários uma visita às localidades para perceberem as demandas.  O vereador criticou a secretária de Serviço Social Lívia Bittencourt por não ter atendido devidamente a uma moradora quando foi solicitada.

Já o vereador Robson Vinhas (PC do B), ressaltou a necessidade de consultar o Regimento Interno para votar os projetos com mais segurança. O vereador também pediu às secretarias municipais para atenderem os vereadores sem discriminação.

O vereador Elio Brasil (PT) levantou o problema dos professores contratados na rede municipal que tiveram seus salários reduzidos e falou da necessidade do vereador de retomar o seu papel de fiscalizador.

O vereador Evanildo Lage – Van Van (PMDB) ressaltou que suas indicações e requerimentos feitos em 2017 não foram atendidos e que há muitas demandas em Arraial d’Ajuda. “Estamos precisando de patrol para consertar as estradas e um aparelho de raio x quebrou na UPA de Arraial desde o ano passado e ainda não foi consertado”.

Em seguida, o vereador Rodrigo Borges (PV) falou da crise política do país e do município. “Nossa cidade atravessa uma crise. Estamos vivendo quatro meses de governo interino. Serei sempre parceiro de quem fizer o bem para a cidade”, disse.

Na sequência, em resposta ao vereador Cacique Renivaldo,  o líder do governo Dilmo Santiago (PROS) disse que a secretária de Serviço Social agiu conforme os trâmites legais. O vereador criticou a imprensa local e ressaltou que está sendo respeitado pelo atual prefeito devido a sua seriedade política. “Continuo a ser líder de governo”, disse.

No encerramento da sessão, o presidente da Câmara falou do papel do Legislativo e do Executivo – “um legisla, o outro executa”. Evaí também criticou a postura de alguns órgãos da imprensa local e falou sobre processos que moveu na justiça por ter sofrido calúnia.

O presidente informou sobre o telão eletrônico instalado no plenário da Câmara que será inaugurado na próxima semana. “Nosso objetivo é acompanhar a tendência desse sistema e evoluirmos sempre. Tudo foi feito de forma legal. Todos os trabalhos da Câmara são feitos com transparência”.     

  

:: Galeria de imagens:

1ª Sessão Legislativa Ordinária - 2018