Vereadores aprovam requerimentos e indicações em prol da população

Sessão Legislativa do dia 06 de setembro de 2018

Na manhã desta quinta-feira (6/9), os vereadores  de Porto Seguro aprovaram oito requerimentos na sessão ordinária da Câmara Municipal. Também foram aprovadas 11 indicações em prol da população requisitando iluminação pública, construção de creches, pavimentação asfáltica e educação como,  a instalação de biblioteca pública nos povoados de Pindorama e Vera Cruz.

Entre os requerimentos aprovados, está o de nº 237/18, que visa a segurança e preservação do patrimônio histórico e cultural de Porto Seguro. O requerimento é de autoria do presidente da CMPS, Evai Fonseca (PHS) e requer do Executivo a realização de convênio com o Ministério das Cidades e Corpo de Bombeiros do Estado da Bahia para a instalação de hidrantes e estrutura anti-incêndio na cidade histórica e no entorno do patrimônio histórico de Porto Seguro. 

Os demais  requerimentos e indicações podem ser conferidos na pauta da sessão, disponibilizada no site da Câmara Municipal.

No pequeno expediente, o Robson Vinhas (PC do B) foi o primeiro vereador a fazer uso da tribuna. O vereador manifestou a sua indignação pela situação de abandono do bairro Cambolo e ressaltou que nada foi feito pelo bairro nas últimas quatro gestões, com exceção da construção do colégio pela prefeita Cláudia Oliveira (PDS).

O vereador enumerou uma série de problemas que o bairro vem enfrentado e que precisam ser solucionados como, a intenção de um pastor construir em plena praça pública, sob a alegação de ter comprado o terreno; lixo em áreas públicas; roubo de refletores da quadra esportiva e paralização das obras da rua da Linha.

Robson ainda levantou o problema que a classe de taxistas vem enfrentando no município por conta da UBER e do transporte alternativo. “Os clandestinos instalaram um ponto em frente a rodoviária e estão comandando a área. Quero manifestar a minha indignação e a revolta dos taxistas”, disse o vereador.

Em seguida, o vereador Wilson Machado (PSC) agradeceu a prefeita por estar atendendo aos seus requerimentos e indicações por melhorias no povoado de Vera Cruz como, a revitalização da praça Central, construção da praça do Chafariz e creche.

Na sequência, o vereador Abimael Ferraz (PSC) apoiou a causa dos taxistas e falou sobre a necessidade de instalação de gás natural em Porto Seguro, como alternativa para combater o cartel de combustível no município.

Já o vereador Lazaro Souza – Lázaro Axé Moi (PP) falou das demandas do Bairro Casas Novas como, Posto de Saúde e da necessidade de melhorias para o  cemitério do Bairro Paraguai.

Em sua fala, o vereador Elio Brasil (PT)   falou sobre a questão do transporte que envolve os taxistas em Porto Seguro. Segundo o vereador, “há anos o problema vem se arrastando na cidade. O transporte no município precisa ser tratado com mais seriedade”, disse.

Para o vereador, “é preciso que os taxistas entendam que o UBER não pode transitar na cidade, por conta da lei que proíbe o serviço. O município tem feito ‘vista grossa’ para a clandestinidade do UBER”.

Em seguida,  o líder do governo, Dilmo Batista Santiago (PROS) parabenizou o presidente da CMPS pela conquista da TV Câmara. “Os trabalhos do Legislativa ficarão ainda mais transparentes com a implantação da TV Câmara”.

Em resposta à paralização das obras da rua da Linha, questionada pelo vereador Robson, o líder explicou que “é em decorrência  de trâmites do município com o Estado.” Segundo o líder, “a obra vai ser concluída.”

Dilmo finalizou o seu discurso parabenizando os vereadores pelo trabalho realizado e ressaltou a importância da união entre eles.

No final do pequeno expediente, o presidente da CMPS agradeceu os vereadores que participaram da reunião de lançamento da candidatura de Larissa Oliveira a deputada estadual, na última quinta-feira (30), no clube da Amizade  e informou  que dentro de um período de quatro meses, será instalada a TV Câmara em Porto Seguro.

“Será um avanço para a cidade. Essa é uma vitória de todos os vereadores”, disse.

O vereador também esclareceu que as obras da rua da Linha já foram licitadas mas têm que obedecer os trâmites  legais por conta das eleições.


Imprimir   Email